Buscar
  • Núcleo Girassóis

Depressão

Entenda melhor a doença e saiba o que fazer

A depressão pode atingir qualquer pessoa. (Foto: Unsplash)


A depressão é uma doença muito comum na humanidade, com registros cada vez mais frequentes no mundo todo. Se trata de um distúrbio emocional persistente, que afeta negativamente vários aspectos da vida do indivíduo que sofre com ela, como as relações interpessoais, o trabalho e a vida amorosa. Isso ocorre porque a depressão tem impacto tanto nos sentimentos e pensamentos da pessoa, quanto nas ações, já que provoca sentimentos de tristeza e perda de interesse nas atividades cotidianas. Nos casos mais graves, a depressão provoca um sofrimento tão intenso que leva a pessoa ao suicídio. De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), os casos de depressão já tinham ultrapassado os 300 milhões em 2015. No Brasil, os dados não são menos alarmantes, 5,8% dos brasileiros sofrem de depressão, sendo o segundo número mais alto na América Latina e o segundo maior nas Américas, ficando atrás apenas dos Estados Unidos.


Tendo em vista os dados, nota-se a importância da atenção aos sintomas, que vêm sendo levados mais à sério ultimamente. Até alguns anos atrás o assunto era menosprezado, assim como a doença, de forma que a maior parte das pessoas que sofriam com a doença não procuravam o tratamento necessário. Mas, felizmente, atualmente, já se sabe que, ao contrário do que acreditava-se, a depressão não se trata de “frescura”, nem de uma tentativa de “chamar a atenção”, e sim de uma doença séria com tratamento indispensável.


Sintomas Tendo em vista as consequências graves dessa doença, que pode até mesmo levar ao suicídio, é necessário se atentar aos sintomas e buscar ajuda médica e psicológica. É de suma importância que a gente cuide de quem amamos e ajude a perceber os sinais e a procurar ajuda. Com esse propósito, vamos listar aqui os principais sintomas da doença.


  • Tristeza sem motivo externo;

  • Perda de energia;

  • Perda de interesse em atividades que antes sentia prazer;

  • Alterações no peso não relacionadas à dieta;

  • Alterações no sono;

  • Baixa autoestima;

  • Sentimentos de culpa;

  • Dificuldade de concentração;

  • Pensamentos suicidas.



É de extrema importância que assim que surja a suspeita da depressão a pessoa procure atendimento psicológico e médico. As formas de tratamento variam, mas geralmente incluem psicoterapia e medicamentos. É essencial que as pessoas ao redor da pessoa deprimida a ajudem a procurar ajuda e a manter o tratamento, já que essas tarefas podem se tornar difíceis para a pessoa que está doente.



Depressão Infantil


A depressão não atinge só adultos (Foto: Unsplash)


A depressão quando acontece na infância precisa de atenção redobrada. Isso porque pode deixar vestígios por toda a vida adulta da pessoa. Além disso, é importante lembrar que, como as crianças não costumam falar sobre os seus sentimentos tanto quanto os adultos, pode ser mais difícil identificar a doença. Por isso é essencial que os adultos responsáveis estejam sempre atentos. Nas crianças, a depressão também não ocorre somente devido às suas vivências pessoais, pode ser desencadeada por fatores externos como bullying e a sensação de não pertencimento ao ambiente familiar, e também por fatores genéticos, em famílias onde a depressão é mais frequente. É imprescindível que os adultos aprendam a identificar os sinais para entender se os sentimentos são derivados de alguma situação ou se pode se tratar de fato da depressão. Mas também é importante ressaltar que não se deve diagnosticar a criança, somente um profissional está qualificado para isso. Nota-se, portanto, que a depressão é uma doença que pode atingir qualquer pessoa. Por isso, é fundamental que estejamos unidos em torno da melhora das pessoas que amamos e que estão passando por um momento difícil por conta da doença. Toda ajuda é bem-vinda e será essencial no processo de cura.



16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo